• Quais são os graus de gravidade das lesões musculares?

R: São classificadas em leves, moderadas e graves. Nas leves temos a lesão de apenas algumas fibras musculares, com apenas desconforto e dor leve local. Nas moderadas, temos um dano maior ao músculo, com maior limitação da sua função. Nas severas, nota-se um “gap” visível ou palpável pela ruptura completa das fibras musculares, com importante déficit da função.

 

  • Como é a recuperação não cirúrgica de uma lesão muscular? O que é uma fibrose? Elas sempre se formam?

R: Vai depender do grau da lesão muscular e pode variar muito de pessoa para pessoa. Geralmente usamos a seguinte regra: nas leves, evitar atividade esportivas por 3 semanas, nas moderadas 6 semanas e nas graves 12 semanas.

 

  • Quais as principais medidas para evitar estas lesões?

R: Aquecimento intenso e alongamento leve antes da atividade esportiva, principalmente nas atividades competitivas.

 

  • Quais os fatores mais associados à ocorrência de lesões?

R: Existem vários fatores: desconcentração, desconhecimento da atividade, falta de aquecimento e/ou alongamento, stress, fatores biológicos (fraqueza, anemia, osteoporose etc).

 

  • O que é a junção mio-tendínea e como são as lesões nesta região?

R: É a transição entre o músculo e o tendão. O músculo é quem tem a conexão com o cérebro através dos nervos, e é quem faz a força, que é transmitida ao osso pelo tendão. A transição ou junção mio-tendínea é uma zona de fraqueza, onde podem ocorrer as lesões musculares, em especial as traumáticas.