Mayra Mazza é uma atleta de Jiu-Jitsu, com diversos títulos na modalidade, selecionada para participar do campeonato Panamericano que se realizará em Los Angeles, de 21 a 24 de março deste ano.

Problema: como em tantos casos na alta performance neste país, Mayra não tem a passagem e estadia garantidas.

O que peço aqui não é “ajuda”. AJUDA é um favor que se faz a alguém, algo opcional e caridoso. O que peço a você é que cumpra com a sua parte das funções de todos nós na construção de uma coisa chamada CULTURA e CIVILIZAÇÃO.

É verdade que o governo brasileiro se omite no apoio devido aos atletas de elite deste país.

Também é verdade que se atrapalha todo, junto com nossa elite intelectual perdida e predominantemente atrasada, ao pensar o papel social do esporte de alto rendimento (assim como da arte erudita e da ciência básica, supostamente “sem função aplicada imediata”, quanta superficialidade…).

Também é verdade que existem inúmeras atividades que merecem investimento.

No entanto, sem alta performance, arte erudita e ciência básica não existe CULTURA e CIVILIZAÇÃO. Sem o envolvimento de cada um de nós, não existe ESPAÇO para isso, e, portanto, não se consegue persuadir nem governo e nem empresas a se comprometer.

Portanto, leitor, o compromisso começa com VOCÊ.

O esporte de alto rendimento (e a arte erudita, e a ciência básica) são esfinges que olham seus olhos e perguntam: O QUE VOCÊ VAI FAZER PARA QUE EU EXISTA?

Decifra-me ou te devoro. Devoro-te e te condeno à barbárie da mediocridade. Condeno-te ao discurso barato da auto-piedade.

Mayra tem quase 22 anos, e não quase 50 como eu. Garantir que ela continue firme no tatame e sonhando sua alegria na arte que a escolheu é obrigação de todos e cada um de nós. Para que ela tenha sido selecionada a participar de um campeonato Panamericano, ela é uma artista marcial e tanto, daquelas extraordinárias – mesmo que você não entenda nada de artes marciais, sabe disso.

Não tenha medo do que é extraordinário e excepcional. Ele existe para que se construa o edifício civilizatório. Existe, não para rebaixar o que não é excepcional, mas para apontar o caminho do extraordinário em todo ser humano.

Então insisto: APOIE MAYRA – PARTICIPE DA CAMPANHA DE RIFA ORGANIZADA PELA GABI GARCIA, a tetra-campeã mundial da modalidade. Deposite R$20,00 numa das contas abaixo do texto (ou mais, se você quiser e puder), escolha um nome nas figuras abaixo e envie um e-mail para: [email protected]

CAIXA

AGENCIA-0274

CONTA 4528-7

MAYRA MELLO MAZZA.

 

Itau

Agencia7119

Conta

09253-9

Gabrielle lemos Garcia