Viagem de avião tem dessas coisas: você vê de tudo e encontra pessoas inesperadas. Às vezes bem chatas, em geral indiferentes, algumas vezes pequenos tesouros no caos das teias sociais.

Ontem eu conheci Enrique Muknik, um músico cosmopolita que vive no País Basco. Entre de tudo um pouco, conversamos sobre onde ele vive. E entre as várias novidades deste fascinante país, Enrique me contou sobre os esportes tradicionais – esportes de força de natureza rural.

Eu havia descoberto alguma coisinha na pesquisa que fiz para escrever a parte introdutória do meu livro sobre “treinamento com objetos alternativos” que devo entregar à Phorte no fim do ano.  Jamais imaginaria a riqueza desta tradição. Um verdadeiro banquete para os amantes e estudiosos da Força – esportes e tradições de força.

Os esportes de força do País Basco lembram bastante, em origem e “jeitão”, os Highland Games.

Vejam alguns links interessantes:

Euskadiko Herri Kirol Federazioahttp://www.herri-kirolak.org/pub/home.asp?idioma=ca

A workshop on rural Basque sportshad audience members competing at UC Santa Barbara

http://www.euskalkultura.com/news/a-workshop-on-rural-basque-sports-made-students-and-audience-members-compete-at-the-university-of-santa-barbara?language_sync=1

Basque rural sports

http://en.wikipedia.org/wiki/Basque_rural_sports

 

 

 

MARILIACOUTINHO.COM – idéias sobre treinamento de força, powerlifting, levantamento de peso, strongman, esportes de força, gênero e educação física. Ideas on strength training, powerlifting, weightlifting, strongman, strength sports, gender and physical education.

A vida é pentavalente: arranco, arremesso, agachamento, supino e levantamento terra. Life is a five valence unit: the snatch, the clean and jerk, the squat, the bench press and the deadlift.