Este final de semana estive no Campeonato Mineiro / Copa Canhão em Cabo Verde, MG, organizado pelo atleta e professor Agostinho Melo. Lá tive oportunidade de examinar e observar o uso de camisas de supino variadas, mas predominantemente as da marca Canhão.

Embora eu já conhecesse a marca, não havia ainda visto uma variedade grande de modelos e exemplares, produzidos em épocas diferentes. A marca tem alguns anos e, posso estar enganda, mas parece-me que as inovações tecnológicas mais marcantes foram introduzidas nos dois ou três últimos.

É importante, em relação a esta fabricação, distinguir entre “modelo” e “exemplar”. O modelo se refere ao tipo de material, tipo de gola, abertura, número de camadas e outras características estruturais. No entanto, como diferente de outras marcas de camisa de supino, o corte, encaixe da manga e medidas são inteiramente customizadas. Não existem duas “T-Rex” idênticas, por exemplo.

Para clarificar, faço uma comparação com as famosas e excelentes camisas Titan. Eu classifico as camisas Titan, cujos modelos testei todos, da seguinte forma: em primeiro lugar em termos de “permissividade de movimento” vem a Fury de 1 pano, descrita pelo fabricante como boa para qualquer estilo mas mais adequada ao supino sem arco (“flatbencher”). Em seguida temos a F6 (da qual existem vários sub-modelos), que é mais adequada ao atleta que executa um supino arqueado, embora ainda permita uma variação maior de angulações das articulações de cotovelo e ombro, bem como encaixe e ponto de contato com o corpo do atleta. Finalmente temos as Katanas – A/S para supinos arqueados e S/S para supinos sem arco. As Katanas, cujo material é mais consistente, possui um corte diferente, com uma torção de costura sob o triceps, que praticamente “força” o movimento do atleta. Uma outra descrição seria a de que ela favorece tão fortemente um determinado movimento e prejudica tanto qualquer outro que o atleta só pode tirar grande ou nenhum benefício do equipamento. Assim, a Titan tem “modelos”, e não “exemplares”. Ainda que o atleta encomende uma camisa sob medida, serão as medidas dele dentro do corte geral da camisa que escolher.

A fabricação Canhão não funciona assim. Todas as camisas são encomendadas e feitas sob medida, mas não existem modelos no sentido descrito acima. Um mesmo modelo pode ser feito para um atleta de pegada aberta ou fechada, encaixe alto ou baixo, movimento triceptal ou com ênfase no deltoide, ondulação excêntrica/concêntrica com a articulação do cotovelo “fora-dentro” ou “dentro-fora”. Enfim: o molde é determinado pela mecânica do movimento de cada atleta específico. Assim, um flatbencher e um supinador arqueado podem, ambos, utilizar uma camisa de modelo T-Rex. No entanto, o molde utilizado para cada um variará.

Não sei como isso é feito – não sou fabricante de equipamento e sim atleta e estudiosa dos levantamentos. Nessa qualidade, formei uma opinião muito positiva das camisas de fabricação Canhão, que competem bem com as importadas. A utilização de múltiplas camadas, feita também por fabricantes estrangeiros, no caso das camisas Canhão é, em alguns modelos, um mecanismo para gerar um tipo específico de resistência. Por incrível que possa parecer a alguém que não manipulou estes materiais, uma área de múltipla camada trelissada pode oferecer menos resistência e mais elasticidade do que uma única camada de NXG (tecido patenteado da Titan).

Percebe-se assim que este fabricante nacional utiliza a criatividade com o material disponível e possível para criar o efeito mecânico de proteção e carry-over do qual o atleta de supino necessita.

A maior novidade é uma nova camisa de duas camadas, de material novo, de boa resistência e leve. Fui informada pelo proprietário e criador da camisa, Rogério Canhão, que a empresa se prepara para lançar mais inovações no mercado de equipamentos de powerlifting.

Aguardo com grande expectativa.

[Observação: não sou atleta patrocindada da marca Canhão, uso camisas de todas as marcas e neste evento em particular usei uma camisa da marca Inzer]

Mais informações:
http://www.canhaobenchpress.com/

Marilia Coutinho, Ph.D.

CREF 059869-P/SP

Currículo esportivo:

http://www.athletebio.com/bra1963f1
http://www.bodystuff.org/curriculoesportivo.html