O FB tem um limite para o número de “amigos”, que é o de 5 mil pessoas. Você pode chegar a isso tanto porque algo na sua vida jogou os holofotes da mídia sobre você, ou pelo simples jogo do “adiciona” que o próprio FB promove.

A coisa parece ser um pouco mais séria do que se imagina e o tamanho das redes de cada pessoa podem estar relacionadas com aspectos complexos da neurofisiologia da pessoa. Eu leio isso tudo com muito cuidado (“a large grain of salt”) e tendo a crer que uma vez implantado o sistema automático de “estímulo” à hiper-interatividade isso pode não ser metodologicamente muito sustentável.

De qualquer maneira, intuitivamente as pessoas sentem que é importante ter redes grandes, ao mesmo tempo que sentem esse incômodo quanto à qualidade das relações entre os membros desta rede. Em outras palavras, às vezes é esquisito saber que na sua página aparece um monte de gente que você não faz a menor idéia de quem seja, o que pensa e por que está ali.

Existe uma linha perturbadora de pesquisa que sugere que o número de pessoas com as quais de fato mantemos relações interpessoais oscila entre 100 e 230 pessoas, sendo a média que parece funcionar 150. É conhecido como o número de Dunbar.

O que é que tem além deste número? Ninguém sabe muito bem. Como tudo na vida social, provavelmente se distribui ao longo de um gradiente de proximidade.

O fato incontestável é que você NÃO tem 5  mil amigos. Já vimos no artigo anterior que esse acúmulo de contatos postando freneticamente o que comeram, onde foram, a opinião que têm sobre política, religião ou até mesmo o quão enfastiados estão pode tornar sua mídia social inadministrável.

Se você chegou perto de 5 mil amigos no FB, as perguntas que deve fazer é:

– eu sou um negócio? Sou uma empresa, um prestador de serviço e essas pessoas são meus potenciais clientes?

– eu sou uma pessoa pública? Essa galera toda está aqui porque quer saber coisas sobre o que eu penso, o que eu escrevo ou até mesmo fuçar minha vida pessoal (são meus “fãs”)?

Se você respondeu “sim” a uma destas perguntas, então você deve construir uma PÁGINA de FB, que é diferente de grupo.

Uma página é uma estrutura diferente de um perfil pessoal. As pessoas “curtem” sua página como “curtem” uma foto ou postagem. A partir daí, suas postagens da página passam a aparecer no mural da pessoa como atualizações.

É interativa, mas mais unidirecional: a página não posta nada no mural de ninguém e não entra em contato com ninguém. Suas atualizações aparecem no mural dos seus seguidores (quem “curtiu”). A página pode responder os seguidores, seja por mensagem ou nas postagens.

Para as duas situações acima, não só é a melhor alternativa como o próprio FB está criando uma certa coerção para que essa migração ocorra. O motivo principal disso é o spam que pequenas empresas e prestadores de serviço faziam e fazem utilizando seus perfis. Assim, perfil é pessoa – página é empresa, “pessoa pública” (que é uma instituição), ONG, etc.

Para transformar seu perfil em uma página você deve seguir alguns passos, descritos aqui:

https://www.facebook.com/help?page=213602951994043

(ao lado há uma caixa de diálogo que permite visualizar isso em Português, mas a informação é menos detalhada)

Preste atenção nos seguintes fatos:

– todos os seus amigos se transformam em seguidores

– você perde toda a sua timeline, de modo que, se for importante para você, salve-a antes

– você perde todos os grupos aos quais pertencia

– você perde todos os álbuns e outros componentes do seu perfil

Assim, pense bem se é isso mesmo que será o melhor para você.

Caso contrário, apenas comece a limitar o  número de adesões de amigos que você aceita.

Se você migrou para uma página, terá que ter um perfil administrador. Você corre o risco de que esse perfil fique lotado também, já que a maioria das pessoas ainda não se deu conta de que páginas são muito mais ricas do que perfis se bem administradas (muitas páginas são criadas e largadas, mas isso é assunto para outro tópico).

Nesse caso, crie uma mensagem padronizada convidando a pessoa a “curtir” a sua página e educadamente explique que não pode mais adicionar ninguém. Eu faço isso e jamais deixo que o número de “amigos” no meu perfil ultrapasse 4500 pessoas. Você pode perder adeptos, mas quem curtir a sua página realmente está interessado no seu conteúdo.

Em seguida falaremos sobre conteúdo e página, bem como sobre como administrar grupos.

 

Coisas para Ler

Social network

Social group

Online social network size is reflected in human brain structure

Social Networks Matter: Friends Increase the Size of Your Brain

Dimensions of social capital

Dunbar’s number

Part 3: The Structure of Friendship

 

 

MARILIACOUTINHO.COM – idéias sobre treinamento de força, powerlifting, levantamento de peso, strongman, esportes de força, gênero e educação física. Ideas on strength training, powerlifting, weightlifting, strongman, strength sports, gender and physical education.

A vida é pentavalente: arranco, arremesso, agachamento, supino e levantamento terra. Life is a five valence unit: the snatch, the clean and jerk, the squat, the bench press and the deadlift.