A resposta curta é NÃO. Vamos qualificá-la. É comum que se confunda o conceito de flexibilidade com o de alongamento. Flexibilidade é uma propriedade de uma ou um conjunto de ARTICULAÇÕES, quantificado por uma medida de AMPLITUDE DE MOVIMENTO na(s) mesma(s). Alongamento é uma propriedade do músculo. A flexibilidade muda, e seu aumento é uma das respostas adaptativas ao treinamento. A flexibilidade aumenta com a maior atividade em uma ou mais articulações, em toda a sua amplitude. A resposta específica em aumento de flexibilidade a diferentes de protocolos de treinamento ainda é controvertida. Há estudos sustentando a hipótese de que os exercícios de alongamento não são mais eficientes do que o treinamento de força para aumentar a flexibilidade. Outros sustentam o contrário. Estas contradições certamente derivam do fato de que os estudos foram feitos com grupos muito diferentes quanto a respostas adaptativas, bem como protocolos distintos. O que parece consenso é que ambos aumentam a flexibilidade em relação aos não treinados. Já o alongamento tem outra relação com o treinamento. Medidas de viscoelasticidade mostram que o treinamento de força aumenta a viscoelasticidade do músculo treinado e que exercícios de alongamento não afetam este efeito. No entanto, inúmeros eventos que podem co-ocorrer com um programa de treinamento afetam negativamente esta propriedade mecânica do músculo: lesões, mesmo pequenas lesões adaptativas, reduzem temporariamente a elasticidade do músculo. Lesões maiores têm efeitos ainda maiores. Retenção de fluidos também reduz a elasticidade. Alterações mais permanentes do tecido muscular resultantes de esforços, acidentes e outros eventos lesivos podem, sim, ocorrer como conseqüência do treinamento. O efeito destas perdas no movimento, no entanto, pode ser atenuado, controlado e revertido.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11842358

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8531617

http://ajs.sagepub.com/content/25/5/710.short

http://ajs.sagepub.com/content/18/3/300.abstract

http://jp.physoc.org/content/464/1/183.short

http://www.pponline.co.uk/encyc/flexibility-and-stretching-the-science-behind-the-importance-of-keeping-flexible-332