Quase todo o material é feito de aço. Aço é duro e, se chocado contra qualquer parte do corpo humano, machuca

Uma sala de pesos tem vários tipos de equipamento. Os mais comuns são:

– barras

– anilhas

– dumbbells (halteres)

– suportes para agachamento

– bancos de supino

– suportes para desenvolvimento

– outros suportes (para rosca, por exemplo)

– máquinas de cabo ou de movimento guiado

– pinos, presilhas, correias

– suportes para os equipamentos

– diferentes puxadores (triângulo, barra, etc)

Algumas salas de pesos (salas de musculação) também possuem:

– kettlebells

– gaiolas

– medicine balls

– caixas com correntes, cordas

Exceto pelos dois últimos itens, todos os outros são de aço ou ferro. A manipulação de todos eles requer pelo menos alguma instrução, exceto se o usuário for tratado como um débil mental e for assistido 100% do tempo, sem direito a tocar em nada. Até mesmo um cliente com seu personal trainer pode ter vontade de manipular o equipamento e deve ser instruído quanto aos cuidados.

Um acidente comum ocorre na troca de puxadores. O puxador é acoplado ao cabo de aço com um mosquetão. Digamos que o puxador (em forma de barra, por exemplo) pese uns 5kg. A pessoa quer trocar este puxador por um triângulo. A preocupação dela está em acertar o gancho ou furo corretamente e portanto sua atenção está no furo, no centro do puxador, no mosquetão e no gancho do cabo. E não na pessoa que pode estar passando ao lado.

 

A pessoa que está passando ao lado freqüentemente não está prestando atenção para o fato de que alguém está envolvido numa tarefa que requer muita atenção nos objetos e que a chance dela não prestar atenção em quem está em volta é bem alta.

A combinação da desatenção dos dois usuários resulta muitas vezes em acidentes. A ponta de uma barra de aço na testa de alguém machuca.

Outro acidente comum é o rompimento do cabo de aço durante uma puxada. É fácil colocar a culpa no gerente ou dono da academia. No entanto, o cabo se rompe por manipulação errada dos usuários, que soltam o peso na última repetição. Isso gera danos no cabo, que em algum momento romperá. Certamente, ele será rompido quando for puxado.

 

Eu já vi pelo menos umas três vezes pessoas sofrendo alguma lesão traumática na cabeça com o choque do puxador na cabeça como conseqüência do rompimento do cabo de aço.

Barras são cilindros muito mais compridos do que espessos. É muito fácil perder a noção do comprimento das mesmas ao transportá-las

Essa é uma clássica: o sujeito apanha uma barra de dois metros e pouco e sai com ela pela academia. Uma barra de dois metros cria uma área de risco móvel de 2m de diâmetro. Em que academia você já viu um vazio de 2m de diâmetro enquanto uma pessoa se desloca? Isso não existe. Qualquer descuidado resultará em choque da barra com outras pessoas.

Espelhos quebram. Nem deveriam estar na sala, mas infelizmente a maioria das academias proporciona grande quantidade dos mesmos. Segurança especial precisa ser proporcionada para os espelhos.

Mais de uma vez eu vi espelhos apoiados no chão, contra a parede. Espelhos são objetos de grande risco. Devem ser muito bem afixados nas paredes e colocados em locais onde o risco de choque de barras, dumbbells e outros objetos pesados seja pequeno. Isso praticamente não existe nas academias tradicionais. Infelizmente, os praticantes foram viciados em se observar no espelho, e não é para manter a forma correta de execução do movimento.

(espelho fixado com segurança, mas em péssima localização)

Espelhos devem ser parafusados contra as paredes e não devem ter áreas grandes o suficiente para que, se quebrados, gerem fragmentos cortantes com grandes extensões. Cada uma delas é uma gilhotina.

Espelhos, além de tudo, distraem o praticante. Em vez de prestar atenção no movimento que deve ser executado e nos demais praticantes transitando pela sala, ficam hipnotizados pela própria imagem.

Eu sou contra espelhos. Espelhos são objetos de risco e atrapalham o bom treino.

 

MARILIACOUTINHO.COM – idéias sobre treinamento de força, powerlifting, levantamento de peso, strongman, esportes de força, gênero e educação física. Ideas on strength training, powerlifting, weightlifting, strongman, strength sports, gender and physical education.

A vida é pentavalente: arranco, arremesso, agachamento, supino e levantamento terra. Life is a five valence unit: the snatch, the clean and jerk, the squat, the bench press and the deadlift.