Hoje, exatamente hoje, faz um ano que quase morri. Às vezes ainda parece irreal.

  • faz um ano que vc renasceu

    Fui buscar a frase que vc me disse ter postado sobre a data de um ano para a quase morte de 2005. Adorei a foto ao lado. Cara marota, olhos alegres, mandando um beijo para quem estiver do outro lado da tela.
    Acho que a marilia do ano passado morreu sim. Da mesma forma que a marilia que eu conheci trincando os dentes sob o efeito de remédios, muito lúcida mas ao mesmo tempo como se estivesse numa camisa de força e como se pedisse socorro, não existe mais. Aquela marilia também morreu. É imensa a distância dessas marilias. Quando vejo vc forte, saudável, linda, saltitando pela academia, envolvida até o último músculo com seus alunos, dedicada ao sonho atual, apaixonada, sensual, transpirando vida, energia, alegria, idéias, projetos, é até difícil pensar na marilia que, graças a todos os deuses e deusas, não existe mais. Acabou a camisa de força química, hoje vc usa lindas camisetas que deixam sua força aparente…Acabou o fio da navalha, vc venceu o hábito, a dor, venceu a si mesma e se fez superior, se fez melhor pra vc e para o mundo.
    Acho que faz um ano que vc renasceu. Ultrapassou o limite mais perigoso, sem dúvida, o limite mais angustiante, o limite do limite. A marilia que vive agora foi além. Sobrevivência só cabe aos fortes, aos que não desistem, aos que podem mais. E vc sobreviveu a todas as marilias que foi conhecendo, consumindo, modificando, editando, ampliando, até chegar ao modelo de hoje: a marilia que é pura força!
    acho que a carinha sapeca da foto não manda só um beijo para o leitor, manda um beijo pra vida também…
    um grande beijo, sua fã,
    ana cardilho

  • Anônimo

    02 de dezembro de 2005 – 11:46h (horário do orkut)

    Oi Marilia,

    Conheci você nesta data e depois dela mesmo com alguns altos e baixos você é a vitoriosa que é.

    E você sabe o que é para mim e…

    Neste próximo 02 de dezembro serei eu quem estará comemorando o renascimento de um outro tipo de morte. E você é a grande responsável por isso.

    Beijão de quem te adora e lhe deve o sentido desta vida como ela é hoje. Carlão.