Foto emocionante da Dora – toda mulher é um misto de fêmea terrível, mulher fatal, mãe e criança desprotegida

Eu queria partilhar essa foto não só pela Dora Rodrigues e Rubens Gomes , que são amigos. Mas como um comentário sobre o que nunca comento: FORMA. Não ligo para forma. No entanto, aqui merece por ítens que tenho certeza que passaram batido. Essa é uma das fotos mais belas que já vi de uma mulher. Primeiro, valorizou o harmônico e calmo rosto da Dora. Segundo, nem deu bola para seios e bunda (a bunda até está na sombra). Terceiro: mostrou-a plena, substanciosa, e não seca. Chega do império da "definição e secura". Quarto: não é possível olhar esta forma e não ver o que há de extremamente feminino e maternal neste corpo. Crianças querem continência, um corpo com carne e colo. O trapézio grandão da Dora é do que os filhotes precisam e, suponho, o macho, se não colonizado pela mídia, entende como “seriamente fêmea”. É um corpo que se prepara para receber, graças aos deuses foge da superficialidade da estética porn, infelizmente tão pervasiva nos esportes de “forma”. Tá aí uma forma emocionante. Tocante. Eu diria, maternal. Bola dentro, BodyAction: toda mulher é um misto de fêmea terrível, mulher fatal, mãe e criança desprotegida.